A Patient Safety Movement Foundation – PSMF   é uma fundação global, sem fins lucrativos, com a missão de eliminar erros médicos evitáveis.

De acordo com a própria PSMF os Eventos Adversos (EAs) são responsáveis por aproximadamente 4,8 milhões de mortes por ano em todo o mundo esse número equivale a 125 mil mortes por ano no Brasil.

Em 1999 através do relatório To err is Human: Building a Safer Health System, aconteceu pela primeira vez a atenção aos impactos e as consequências dos erros médicos.

Em 2012 nasceu o PSMF e no ano de 2013 o movimento já estava composto por CEOs de hospitais, defensores de pacientes e líderes governamentais a fim de identificar os principais desafios e dar segurança para os pacientes em todos os cuidados em saúde.

Em 2019 na 7ª cúpula Mundial sobre Segurança do Paciente foi anunciado mais de 90.146 vidas salvas por ano devido aos compromissos assumidos por mais de 4.710 hospitais parceiros em 50 países.

A partir desses números, foi possível enxergar que uma das visões do movimento, de chegar em ZERO as mortes evitáveis na saúde, seria bastante desafiadora.

 

OBJETIVOS DA FUNDAÇÃO

Fornecer informações para a segurança dos pacientes e dos profissionais de saúde, mobilizar e unir toda a população do mundo nesse assunto, além de chegar a zero mortes por ano devido a erros médicos.

Será preciso fazer parte da cultura das pessoas e dos hospitais o assunto de segurança dos pacientes e para resultados mais seguros é necessário:

  • Os pacientes no centro das atenções;
  • Dignidade e respeito na saúde;
  • União e alinhamento dos influentes na saúde;
  • Transparência;
  • Cuidados mais seguros na saúde;
  • Comunicação eficaz com os pacientes, cuidadores e familiares sobre a segurança do paciente;
  • Identificação das causas evitáveis de dano e morte de pacientes e criação de soluções para mitigá-las e compartilhá-las gratuitamente;
  • Implementação de Soluções de Segurança do Paciente Acionáveis (APSS);
  • Utilização de tecnologias para compartilhar os dados dos pacientes.

No último trimestre de 2020 a Patient Safety Moviment Foundation – PSMF, publicou um relatório que confirmou que os problemas no Sistema de Saúde são sistêmicos e que erros irão acontecer.

O alto nível de estresse de todos, devido a pandemia do Coronavírus, levou a uma reflexão referente a essas lacunas dos Sistemas de Saúde.

A grande pressão sobre os recursos e sobre os prestadores de cuidado em saúde, mostra que os problemas vieram de antes da pandemia e que a atual situação na saúde, contribuiu para expor mais circunstâncias que colaboram para os erros médicos.

Isso comprova, como é preciso planejar maneiras de ensinar e preparar a população referente aos assuntos de Segurança do Paciente.

 

CONCLUSÃO

Já se passaram duas décadas após o primeiro relatório que apresentou esse importante assunto de Segurança do Paciente ao mundo.

Mas, enquanto não enxergar as diversas situações no cuidado em saúde, que oferecem lições valiosas sobre a importância da Segurança do Paciente aos indivíduos e ao sistema, não será possível eliminar as mortes evitáveis de pacientes na área da saúde até 2030, uma das metas da PSMF.

A COVID-19 está destruindo milhares de vidas e famílias, mas há muitos anos as mortes evitáveis nos hospitais também tiram vidas e destroem famílias, porém nunca tiveram a atenção necessária.

É muito importante focar nesse tema, pois, todos em algum momento da vida serão pacientes. E munidos com as informações corretas poderão solicitar qualidade, segurança e cuidados adequados em saúde.

 

Daniela Faria – Farmacêutica CRF/SP 51.617
Gerente de Segurança do Paciente – Opuspac Ltda

Leia mais sobre Segurança do Paciente: Clique Aqui